História da Medicina

Medicina baseada em evidências e seus 6 principais avanços.

Medicina baseada em evidências e seus 6 principais avanços.

A medicina se constituiu em ciência há cerca de 2500 anos, na Grécia, a partir de relatos e estudos de pioneiros como Hipócrates e Herófilos. O que até então era uma prática indissociável da religião começou ali a tornar-se, de fato, uma área científica. Nestes dois milênios que se passaram os avanços tecnológicos e sanitários em todas as áreas médicas, particularmente nos últimos 150 anos, trouxeram ao nosso atual estágio: a era da medicina baseada em evidências.

São tantos momentos cruciais desta História que não conseguimos mensurar os mais importantes sem cometer injustiças. Desde meados do século XIX a humanidade vem dando saltos significativos que, na prática, parecem revolucionar a medicina a cada década que passa.

Da invenção do estetoscópio, passando pela aperfeiçoamento das técnicas de anestesia, a descoberta da penicilina, novas vacinas, equipamentos de imagem e até a descrição definitiva do DNA, abrindo as portas para o prognóstico de doenças por meio do código genético, muitos fatos marcantes foram trazendo a medicina cada vez mais próxima de uma ciência exata.

Para não pararmos no que já aconteceu, vamos usar este artigo para listar as principais inovações que estão agora levando a medicina a patamares ainda mais altos.

O futuro da medicina é a prevenção

A era digital está impactando a vida das pessoas de modo geral. Nos cuidados com a saúde não poderia ser diferente.

A chamada Saúde 4.0 vai muito além de equipamentos e aplicativos modernos. Possui forte característica preventiva, focando no dia a dia das pessoas, com suporte de Inteligência Artificial, Big Data e Internet das Coisas.

Com todo este avanço tecnológico, estamos substituindo a medicina convencional, com tratamentos reativos e episódicos, para um modelo conectado, com cuidados proativos, individualizados e contínuos.

O objetivo não é somente reagir às enfermidades, mas promover saúde e prevenir, dando atenção integral ao paciente. Curar vai ser sempre uma das principais atribuições médicas, mas promover longevidade com qualidade de vida vai ter cada vez mais importância para a sociedade e as pessoas.

No Brasil, foi criada a ABIIS, Associação Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde, para acompanhar todas as atualizações da medicina. A entidade já contabilizou mais de 500 mil tecnologias médicas em uso. Confira as mais relevantes:

Conheça as 6 inovações tecnológicas

Conduzida por profissionais da saúde, a cirurgia robótica é realizada com a assistência de um robô e vem sendo validada como padrão de tratamento em muitas especialidades, como urologia.

Telemedicina

O termo Tele tem origem na palavra grega ‘tele’, que significa distância. Assim, telemedicina abrange toda a prática médica realizada remotamente. É utilizada para assistência, pesquisa e promoção da saúde.

Essa inovação também é útil no aprimoramento profissional do médico, com teleconferências e vídeo-aulas, que permitem a educação continuada.

Organizações também têm usado tecnologias de telessaúde para diversas áreas do cuidado: enfermagem, medicina crítica e outros.

Atualmente, a Telemedicina é uma das tecnologias mais difundidas no sistema médico, que passa por uma verdadeira revolução digital na assistência à saúde.

Impressão 3D de órgãos

A Bioimpressão em três dimensões utiliza biotintas, com células e proteínas, no lugar das comuns, para produzir órgãos artificiais.

A Impressão 3D de órgãos tem uma enorme abrangência. Em um futuro próximo, promete criar órgãos a partir do zero para salvar vidas (veja mais abaixo sobre Gêmeos Digitais para entender como cientistas estão abordando este tema).

Para alguns órgãos como coração, rins e pâncreas, isso já é uma realidade. E pode ser uma solução para reduzir as filas de transplantes. Assim como também uma possibilidade de cura de doenças renais e diabetes, por exemplo.

IoT na medicina.

A IoT na medicina é aplicada a partir de dispositivos vestíveis, que coletam informações por meio de sensores. O aparelho extrai informações do paciente e armazena, possibilitando análises mais detalhadas.

IoT é a abreviação da expressão em inglês “Internet of Things” (Internet das coisas), que se refere às inovações trazidas pelos objetos conectados à internet.

A IoT na medicina é aplicada a partir de dispositivos vestíveis, que coletam informações por meio de sensores. O aparelho extrai informações do paciente e armazena, possibilitando análises mais detalhadas.

Os médicos já podem perceber a diferença na precisão dos dados, com o acesso a informações mais realistas sobre a situação de seus pacientes, mesmo que estejam à milhares de quilômetros de distância, permitindo um tratamento mais eficaz e constante.

Prontuário eletrônico

A automação de processos é uma tendência em todas as áreas da economia, seja por uso de código ou RPAs (repetitive automation processes, também no inglês). Com os prontuários eletrônicos, todos os cadastros e dados clínicos ficam salvos e organizados em uma única base.

Tudo pode ser acessado a qualquer momento e lugar por todos os profissionais autorizados a fazê-lo, geralmente via uma assinatura que confirma a identidade do médico ou provedor. Isso aumenta a segurança do paciente e facilita a interação e os tratamentos multidisciplinares.

Como tudo acontece em tempo real, o prontuário eletrônico diminui o tempo de atendimento, facilitando o trabalho e reduzindo a margem de erro.

Cirurgia Robótica

Cirurgia Robótica é o recurso mais inovador em procedimentos minimamente invasivos. Conduzida por profissionais da saúde, é realizada com a assistência de um robô e vem sendo validada como padrão de tratamento em muitas especialidades, como urologia.

Com o auxílio de um robô o médico tem uma liberdade de movimento maior do que com seu próprio punho, pois os braços mecânicos se movimentam em até 360º, trazendo mais segurança, precisão e visibilidade.

Esta técnica, permite cirurgias de alta complexidade em partes delicadas do corpo. Entretanto, vale destacar a importância de um cirurgião experiente no comando, uma vez que somente ele tem o poder de decisão, mesmo que esteja usando uma interface de software e hardware.

Gêmeos Digitais

O uso de Gêmeos Digitais (Digital Twins, no Inglês) é uma forma de criar um acesso integral aos dados do paciente reunindo fontes de informações que historicamente não se comunicavam, como receitas e medicamentos, histórico de saúde, exames e muitos outros.

Esta tecnologia, já muito comum em engenharia e outras áreas técnicas, é considerada uma das últimas fronteiras para entregar medicina ultra-personalizada para cada pessoa.

Desde tratamentos médicos criados a partir das individualidades de cada um, o uso de Digital Twins tem sido comum em muitas áreas da saúde como: órgãos virtuais para pesquisa e impressão 3D, medicina genômica, geração de imagem do corpo inteiro, cirurgias, predição de cuidados e prevenção de saúde, e mais dezenas de outras aplicações.

E, o melhor, com os dados integrados vai se tornar cada vez mais comum os verdadeiros donos da informação, os pacientes, terem total controle sobre o que, quando e como compartilhar o retrato da sua saude integral.

Em resumo

Todos estes recursos tecnológicos, permitem que o médico tenha um tempo maior para se dedicar ao atendimento, e fazê-lo melhor do que nunca.

Com o uso destes avanços poderemos ter informações mais individualizadas dos pacientes e suas patologias, promovendo um atendimento personalizado.

Mais cedo do que imaginamos, teremos uma base de dados mais completa, o que nos dará a possibilidade de desenvolver tratamentos específicos para cada pessoa e com resultados muito mais positivos no curto, médio e longo prazo.

Além disso, a automação de processos impacta também na redução do tempo dedicado à pesquisa científica. Assim como também diminui os custos de produção dos medicamentos.

A computação em nuvem e a Internet das Coisas também criam um ambiente favorável para maior conexão e interação dos profissionais da saúde, permitindo a troca de experiências em tempo real.

Acompanhar os avanços tecnológicos é uma necessidade para todo profissional da saúde, com o objetivo de entender as aplicações e melhorar o desempenho profissional.

Esperamos que tenha ajudado a acessar os novos horizontes para a medicina baseada em evidências.

Leia Mais